Estatísticas ou pessoas?

Reportagem do sítio Pe360graus, de novembro de 2005, mostra que as mulheres negras sofrem mais preconceito no Recife. Dentre as capitais brasileiras, a cidade aparecia com o maior percentual de desemprego no recorte analisado. Repleta de indicadores estatísticos, nenhum personagem, sequer, foi ouvido.

“Não é possível que os únicos entrevistados neste texto sejam os responsáveis pela pesquisa. Por que não foram buscadas as razões, não se foi a campo, não se aprofundou a cobertura? A falta de tempo pode ser substituída por outras estratégias: o assunto pode virar especial, matéria no domingo”, explica Cleidiana Ramos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s