Atividades pedagógicas encerram curso em Belém

Jornalistas do Pará em atividade pedagógica de análise das reportagens

O Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas no Pará terminou hoje com duas atividades pedagógicas. Na primeira, em grupo, os participantes analisaram reportagens a partir dos debates de temas tratados no curso.

Em um segundo momento eles entrevistaram, de forma coletiva, a ativista do movimento negro e de mulheres do Pará, Nilma Bentes. Graduada em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural da Amazônia e especialista em Desenvolvimento de Áreas Amazônicas (Universidade Federal do Pará/Núcleo de Altos Estudos Amazôniacos), ela é uma das fundadoras do Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará (Cendepa) e autora de publicações como Cedenpa: Raça Negra a Luta pela Liberdade; Noções Sobre a Vida do Negro no Pará; Escola e Racismo: a Questão do Negro em Belém; Plantando Axé: Religiões Afro-brasileiras e Movimento Negro, dentre outras.

Durante a coletiva, Nilma abordou diversos assuntos, como racismo e sexismo no mercado de trabalho e a persistência do estereótipo na abordagem midiática. “Eu gostaria de ver o dia em que determinadas expressões que sempre associam o negro ao que é negativo irão desaparecer da produção da mídia. Observem como tudo que é bom sempre é associado à cor branca, como o pombo da paz. Já tudo que tem conotação ruim é associado à cor negra”, acrescentou.

A partir da coletiva, os participantes do curso produziram dois textos e mais um banco de pautas.

Nilma Bentes durante coletiva do curso

Anúncios

Pesquisa analisa cobertura étnica em jornal paraense

Achei interessante compartilhar o relatório parcial de atividades da pesquisa Faces do Brasil com dados sobre a cobertura étnica no jornal paraense O Liberal. O estudo está monitorando, desde julho de 2010, 17 jornais e seis revistas com circulação em todas as regiões do país. O trabalho é feito pelo Grupo de Estudos em Mídia e Etnicidades da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (Etnomídia).

O objetivo é detectar e avaliar a cobertura sobre grupos étnicos,com destaque para negros, indígenas e ciganos.Os resultados preliminares foram apresentados em maio deste ano em um seminário realizado em Salvador.

Do material analisado no jornal O Liberal foram selecionadas 47 notícias relacionadas a grupos étnicos. Destas 51,9% referiu-se à população negra; 48,1% à população indígena e nenhuma a ciganos.

Mesmo com a maioria das matérias citando a população negra a expressão indígena teve maior recorrência (22,9%), seguida de negro (14,7%) e Funai (7,3%).

Sobre as fontes ouvidas 27,7% são representantes de órgãos de governo, incluindo a Funai. As orgnaizações da sociedade civil organizada foram ouvidas em 10,6% dos casos e as universidades em 13,3%. Dados de fontes de pesquisa deram suporte a 8,5% das notícias. Do total analisado, 65,2% das reportagens identificaram suas fontes.

Continuar lendo

Curso começa no Pará

Curso em Belém está acontecendo na sede da Escola Superior de Advocacia da OAB, seção Pará

Debate qualificado e participação de jornalistas das diferentes linguagens marcaram o primeiro dia de atividades em Belém,capital do Pará. A animação e envolvimento dos participantes nos módulos de abertura prometem um aproveitamento rico para os módulos seguintes.

O compromisso social dos jornalistas e a necessidade de observar o Código de Ética da categoria, principalmente nas questões relacionadas a gênero, raça e etnia foram temas com debate intenso nas atividades de abertura. Amanhã é dia das oficinas pedagógicas.

Próxima parada: Belém

Belém, capital do Pará, é a segunda cidade que vai receber o Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas. Segundo informações do sindicato de lá, as atividades na quarta e na quinta  (10 e 11) prometem ser animadas como foram em Manaus.

O curso será na Escola Superior de Advocacia (ESA) da OAB/PA- Praça Barão do Rio Branco, 93 – Campina.
Contato: Sindicato dos Jornalistas do ParáTravessa Barão do Triunfo, 2949 – Marco
Fone: (91) 3246-5209
E-mail: sinjor@jornalistasdopara.com.br
Site: http://www.jornalistasdopara.com.br