A cultura do repente persiste

Mauricio de Lima e José Ivo: representantes da cultura do repente


Faço questão de deixar o registro aqui da dupla Maurício de Lima e José Ivo. Eles trabalham fazendo os chamados repentes sobre quem passeia por Olinda.

Lançado o desafio, eles fizeram repentes sobre a temática do curso, mas a tecnologia nos deixou na mão: a minha câmera deu uma engasgada e não gravou o vídeo. Mas eles mandaram bem na crítica e repúdio às desigualdades com inspiração sexista, racista e etnocentrista.

Em homenagem aos dois vou colocar, então, pelo menos a fotografia. Afinal, eles são representantes dessa cultura bem nordestina e que resiste como pode. (Cleidiana Ramos)

Anúncios