Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas chega à redação da EBC, nesta segunda-feira (17/10), em Brasília

Participarão 30 profissionais, entre jornalistas, produtores, fotógrafos e cinegrafistas. Realizado em oito capitais brasileiras, curso já atendeu 240 jornalistas profissionais

Brasília, 14 de outubro de 2011 – A EBC – Empresa Brasil de Comunicação realiza, nos dias 17 e 18 de outubro, o Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas para profissionais da sua redação em Brasília. Participarão 30 pessoas, entre jornalistas, produtores, fotógrafos e cinegrafistas. O conteúdo será aplicado pela jornalista Cleidiana Ramos, repórter especial do Jornal A Tarde e consultora da ONU Mulheres.

O Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas tem como objetivo preparar jornalistas, profissionais da imprensa e estudantes de Jornalismo para a abordagem das temáticas de gênero, raça e etnia, colaborando para a melhoria do trabalho jornalístico. É realizado pela FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas e pela ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres, com apoio da SEPPIR – Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e da SPM – Secretaria de Políticas para as Mulheres.

O curso faz parte dos esforços da FENAJ para gerar um debate mais amplo sobre o enfrentamento ao racismo e às desigualdades de gênero e etnia. É uma das ações da Federação para implementar os compromissos assumidos com a categoria e divulgar o Ano Internacional das e dos Afrodescendentes. Entre as ações está a realização da campanha de autodeclaração racial e étnica: “Jornalista de verdade, assume a sua identidade” assinada em conjunto com a EBC, com apoio da ONU Mulheres

Aplicado em oito cidades brasileiras – Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo nos meses de agosto e setembro -, o curso já atingiu 240 jornalistas profissionais.

Anúncios

Jornalistas lançam hoje (14/10) campanha nacional pela autodeclaração racial e étnica

Spot de rádio e filme de 30 segundos produzidos pela EBC – Empresa Brasil de Comunicação são carro-chefe da campanha “Jornalista de verdade assume a sua identidade” assinada pela FENAJ com apoio da ONU Mulheres

Brasília, 14 de outubro de 2011 – A FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas lança hoje (14/10), durante o 18º Encontro Nacional de Jornalistas em Assessorias de Comunicação, a campanha “Jornalista de verdade assume a sua identidade”. A iniciativa é assinada em conjunto com a EBC – Empresa Brasil de Comunicação e tem o apoio da ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres.

Conforme deliberação do 31º Congresso Nacional dos Jornalistas, de 2004, faz parte dos esforços da FENAJ gerar um debate mais amplo sobre o enfrentamento ao racismo e às desigualdades de gênero e etnia entre a categoria. A campanha é uma das ações da Federação para implementar os compromissos assumidos com a categoria e divulgar o Ano Internacional das e dos Afrodescendentes. Entre as ações estão o Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas, realizado em parceria com a ONU Mulheres, em oito capitais brasileiras: Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo nos meses de agosto e setembro.

Spot de rádio e filme de 30 segundos produzidos pela EBC – Empresa Brasil de Comunicação são carro-chefe da campanha “Jornalista de verdade assume a sua identidade”

Além do debate acerca da identidade racial e étnica dos jornalistas e do investimento no preparo de profissionais para a melhoria da prática jornalística na cobertura diária dos temas de gênero, raça e etnia, a FENAJ incorporou a inclusão do item raça/cor/etnia na sua ficha cadastral e dos 31 sindicatos filiados. As informações sobre raça, cor e etnia no cadastro sindical vão derivar dados estatísticos confiáveis e influenciar a análise de indicadores sobre o modo de vida profissional dos/as jornalistas, subsidiando a luta por políticas de igualdade racial e gênero no mercado de trabalho.

A campanha “Jornalista de verdade assume a sua identidade” está sendo realizada nos sindicatos filiados à FENAJ. É composta por peças eletrônicas produzidas pela EBC: spot de rádio, gravado pela jornalista e radialista Mara Régia, e filme de 30 segundos que teve a participação espontânea de funcionários da EBC que se autodeclararam na peça. Como apoio da EBC, as peças começarão a ser veiculadas nas emissoras públicas de comunicação do país.

Curso chega a Porto Alegre: última cidade do circuito que percorreu oito capitais

Tem início nesta quarta-feira, dia 31 de agosto, o Curso de Gênero, Raça e Etnia Para Jornalistas, resultado da colaboração da Federação Nacional dos Jornalistas – Fenaj e ONU Mulheres. Tendo como local o Sindicato dos Bancários, das 18h às 22h, haverá parte teórica e outra prática, com a jornalista Cleidiana Ramos. O curso segue na quinta-feira (1/9), no mesmo local e horário. Esta era uma antiga reivindicação do Núcleo de Jornalistas Afrobrasileiros do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul, que está completando dez anos de existência.

A procura por parte de jornalistas e estudantes de Jornalismo superou a expectativa, criando uma lista de espera. O número de vagas inicialmente previsto de 50 participantes, aumentou para 60 visando atender um universo maior de interessados. A cobertura em tempo real vai estar no portal do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul – www.jornalistas-rs.org.br, no blog do curso – www.generoracaetniaparajornalistas.wordpress.com, e respectivas redes sociais: facebook.com/grejornalistas e twitter.com/grejornalistas

A redação fala sobre gênero, raça e etnia: Folha de S. Paulo, Correio Braziliense, CBN, TV Brasil, Rádio Nacional e Grupo RBS

GALERIA “CONVERSAS ENTRE JORNALISTAS”

Este material foi gerado para o Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas. Agradecemos às/aos colegas pelo tempo cedido no meio da correria do trabalho e pela riqueza do debate: Eliane Cantanhede, Jacqueline Saraiva, Jorge Freitas, Luiz Armando Vaz, Mara Régia, Maria Honda, Rosana Hessel, Tereza Cruvinel e Vicente Nunes.

A “conversa entre jornalistas” faz parte da metodologia do Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas, que tem o objetivo de evidenciar os desafios e as possibilidades traçadas por profissionais com atuação em redações de jornal, rádio, TV e internet. A “conversa entre jornalistas” é bastante objetiva e não foge do assunto nem mesmo quando a cobertura de gênero, raça e etnia parece uma questão difícil de responder. Disponível também no www.youtube.com/grejornalistas

Eliane Cantanhede – colunista da Folha de S. Paulo e colaboradora da Globo News

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

| Vídeo 3 – mulher  no Jornalismo | Vídeo 4 – raça e etnia no noticiário

Jacqueline Saraiva – repórter do Correio Web

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

| Vídeo 3 – mulher no Jornalismo | Vídeo 4 – mulheres negras no Jornalismo

Jorge Freitas – repórter de Economia do Correio Braziliense

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária | Vídeo 3 – pauta de gênero, raça e etnia |

Mara Régia – jornalista e apresentadora da Rádio Nacional Amazônia

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária | | Vídeo 3 – mulher no Jornalismo |

Maria Honda – produtora da Rádio CBN

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária | Vídeo 3 – melhoria da cobertura diária 2 | Vídeo 4 – povos indígenas | Vídeo 5 – mulher no jornalismo

Luiz Armando Vaz – radialista e repórter fotográfico do Grupo RBS

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

Rosana Hessel – repórter especial do Correio Braziliense

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 -melhoria da cobertura diária | | Vídeo 3 – papel das mulheres no jornalismo |

Tereza Cruvinel – diretora-presidenta da EBC (Empresa Brasil de Comunicação)

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

Vicente Nunes – editor de Economia do Correio Braziliense

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

Assista aos vídeos da galeria “Conversas entre jornalistas”

GALERIA “CONVERSAS ENTRE JORNALISTAS”

Este material foi gerado para o Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas. Agradecemos às/aos colegas pelo tempo cedido no meio da correria do trabalho e pela riqueza do debate: Eliane Cantanhede, Jacqueline Saraiva, Jorge Freitas, Luiz Armando Vaz, Mara Régia, Maria Honda, Rosana Hessel, Tereza Cruvinel e Vicente Nunes.

A “conversa entre jornalistas” faz parte da metodologia do Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas, que tem o objetivo de evidenciar os desafios e as possibilidades traçadas por profissionais com atuação em redações de jornal, rádio, TV e internet. A “conversa entre jornalistas” é bastante objetiva e não foge do assunto nem mesmo quando a cobertura de gênero, raça e etnia parece uma questão difícil de responder. Disponível também no www.youtube.com/grejornalistas

Eliane Cantanhede – colunista da Folha de S. Paulo e colaboradora da Globo News

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

| Vídeo 3 – mulher  no Jornalismo | Vídeo 4 – raça e etnia no noticiário

Jacqueline Saraiva – repórter do Correio Web

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

| Vídeo 3 – mulher no Jornalismo | Vídeo 4 – mulheres negras no Jornalismo

Jorge Freitas – repórter de Economia do Correio Braziliense

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária | Vídeo 3 – pauta de gênero, raça e etnia |

Mara Régia – jornalista e apresentadora da Rádio Nacional Amazônia

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária | | Vídeo 3 – mulher no Jornalismo |

Maria Honda – produtora da Rádio CBN

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária | Vídeo 3 – melhoria da cobertura diária 2 | Vídeo 4 – povos indígenas | Vídeo 5 – mulher no jornalismo

Luiz Armando Vaz – radialista e repórter fotográfico do Grupo RBS

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

Rosana Hessel – repórter especial do Correio Braziliense

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 -melhoria da cobertura diária | | Vídeo 3 – papel das mulheres no jornalismo |

Tereza Cruvinel – diretora-presidenta da EBC (Empresa Brasil de Comunicação)

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

Vicente Nunes – editor de Economia do Correio Braziliense

| Vídeo 1 – notícia | Vídeo 2 – melhoria da cobertura diária |

Jornalistas do Pará fazem, hoje e amanhã, curso de gênero, raça e etnia

 Cerca de 50 jornalistas e estudantes de Jornalismo são aguardados para a edição paraense do Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas. A rodada começou nesta semana, em Manaus, e vai ocorrer em mais seis cidades:  Fortaleza (CE), Maceió (AL), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP) até o dia 1º de setembro.

A iniciativa faz parte da cooperação entre a FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas e a ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres e conta com apoio da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR e da Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM.

Com o objetivo de preparar jornalistas e estudantes de Jornalismo para a cobertura de pautas relacionadas a gênero, raça e etnia, em cada localidade, foram abertas e preenchidas 50 vagas por jornalistas (que trabalham com reportagem, produção, pauta, redação, edição, fotografia  e cinegrafia) de veículos impresso, on-line e
eletrônicos e estudantes de Jornalismo a partir do 6º período. O curso é
gratuito e tem certificação da FENAJ e da ONU Mulheres.

Continuar lendo

Sindicato dos Jornalistas do Amazonas faz esquenta da campanha “Jornalista de verdade assume a sua identidade”

A campanha “Jornalista de verdade assume a sua identidade” teve um esquenta hoje (8/8), em Manaus, durante a abertura do Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas. Primeiro estado a receber o material da campanha, que será lançada nesta semana pela FENAJ com apoio da EBC – Empresa Brasil de Comunicação e da ONU Mulheres, Amazonas não vacilou e saiu na frente com a notícia.

César Wanderley (centro) fala sobre a campanha "Jornalista de verdade assume a sua identidade"

Durante a sua saudação, o presidente do Sindicato dos Jornalistas do Amazonas, César Wanderley, anunciou a inclusão do quesito raça/etnia nas fichas de filiação do sindicato e convidou os/as participantes do curso a atualizarem o cadastro.

Jornalistas seguem atentos/as ao conteúdo apresentado por Cleidiana Ramos

César também fez bonito ao colocar o cartaz no quadro, distribuir o material para os/as participantes e participar, do início ao fim, do primeiro dia do Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas.