Manaus inicia amanhã (8/8) rodada do Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas

Curso vai acontecer em oito cidades: Belém (PA), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP), no período de 8 de agosto a 1º de setembro. Acompanhe no blog www.generoracaetniaparajornalistas.wordpress.com

Começa nesta amanhã (8/8), em Manaus, o primeiro dos oito Cursos de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas programados para o período de agosto a 1º de setembro.  A iniciativa faz parte da cooperação entre a FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas e a ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres e conta com apoio da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR e da Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM.

O curso é gratuito e tem certificação da FENAJ e da ONU Mulheres. O objetivo é preparar jornalistas e estudantes de Jornalismo para a cobertura de pautas relacionadas a gênero, raça e etnia. Em cada localidade, foram abertas e preenchidas 50 vagas por jornalistas (que trabalham com reportagem, produção, pauta, redação, edição, fotografia  e cinegrafia) de veículos impresso, on-line e eletrônicos e estudantes de Jornalismo a partir do 6º período. O curso é gratuito e tem certificação da FENAJ e da ONU Mulheres.

O programa do curso está baseado em dois módulos e duas atividades pedagógicas: Gênero, Raça e Etnia em Sociedade; Jornalismo, Ética e Diversidade; Leitura Crítica da Mídia; e Experiências e Trajetórias Locais: Identificando Novas Fontes.  A metodologia e o plano pedagógico foram desenvolvidos pela jornalista Angélica Basthi e a facilitação do conteúdo está a cargo da jornalista Cleidiana Ramos.

Em Manaus, a convidada para a dinâmica de coletiva de imprensa é a ialorixá Nonata Corrêa,  militante do Movimento de Mulheres Negras no Amazonas e coordenadora da Associação Religiosa da Amazônia.

Continuar lendo

Novidade: Guia para jornalistas sobre gênero, raça e etnia está disponível para download

O Guia para jornalistas sobre gênero, raça e etnia pertence à agenda de trabalho articulada entre a FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas e a ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres a partir do Memorando de Entendimento assinado em agosto de 2010. A primeira atividade é a criação de um curso para a formação de jornalistas e estudantes de Jornalismo na temática de gênero, raça e etnia nos estados de Alagoas, Amazonas, Ceará, Pará, Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

A publicação é uma ferramenta do plano pedagógico do curso de formação de jornalistas na temática de gênero, raça e etnia. Tem o propósito de auxiliar jornalistas (que desempenham as funções de produção, reportagem, redação, edição e direção de redação) e estudantes de Jornalismo na tarefa de cobrir os temas com recorte de gênero, raça e etnia no dia a dia da imprensa.

A reprodução do guia é autorizada, desde que seja mencionada a fonte.

Faça aqui o download do “Guia para jornalistas sobre gênero, raça e etnia”

O Curso de Gênero, Raça e Etnia não chegou na sua cidade? Aqui a gente encurta a distância. Siga conosco!

O Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas é um sucesso está demonstrando o interesse dos/as jornalistas em saber mais sobre estes temas e ter mais preparação para a abordagem no dia a dia.

Um interesse que se espalha pelo Brasil e envolve as diferentes regiões e cidades. Com o começo da primeira turma, na segunda-feira (8/8), em Manaus, você vai conferir aqui no blog do Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas os principais debates, questões e reflexões surgidas nas diferentes turmas do curso.

Este é um curso feito por jornalistas, para jornalistas e que está gerando conversas entre jornalistas. Um diferencial e tanto pelo fato de o debate ser colocado na mesa de uma forma positiva e sem respostas conclusivas.

Continue participando. Acompanhe também as redes sociais do Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas:

facebook.com/grejornalistas e twitter.com/grejornalistas.

Estudantes de Jornalismo da Católica de Brasília querem saber mais sobre gênero, raça e etnia

Na última quarta-feira (3/8), estudantes do curso de Jornalismo da Universidade Católica de Brasília conversaram com a ONU Mulheres sobre o Curso de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas. Matriculados na disciplina Jornalismo Especializado I, o grupo tem aulas com o professor Edson Cardoso, que convidou a assessoria de comunicação da ONU Mulheres para falar sobre a organização do curso.

Num bate-papo informal, o grupo tirou dúvidas sobre o polêmico uso da palavra presidenta ou presidente nas matérias, ponto que rendeu boas rodadas sobre a linguagem antissexista e o valor das palavras para a igualdade de gênero. A violência contra as mulheres também foi outro assunto que gerou bons comentários na turma universitária, em especial na cobertura atenta a determinados desdobramentos de casos que podem salvar vidas ou evitar a impunidade.

Continuar lendo